Video: Getting High on Bikes

This article is also available in: English

Behind the scenes

texto: ZUZANA TRIEBUSNIKOVA

Um ano e meio atrás não sabia quase nada sobre mountain biking. Hoje posso dizer que já sei mais e vi mais vídeos que um ciclista comum. Peter Lengyel me contaminou com sua paixão e me mostrou que é possível fazer o que você gosta.

Ele tinha vontade de fazer este vídeo há muito tempo. Então, quando ele estava pronto para fazê-lo eu quis fazer parte. Apesar de ser um vídeo curto, demandou muito trabalho, esforço e planejamento. É um vídeo com orçamento quase zero. Sem um orçamento em mãos, pois só tivemos ajuda da família (carros emprestados e alguns equipamentos) e uma bike emprestada por duas semanas a qual Peter nunca havia andado antes. Entretanto, sem a ajuda inestimável de nossos amigos, este vídeo seria impossível. O maior agradecimento devemos a Juraj Lovás e Michal (Sakso) Stiksa que filmou o vídeo todo.

Então nós tivemos duas semanas para filmar. Como você verá nas imagens, o tempo não nos ajudou sempre. Chuva, neblina, neve, garoa, vento, sol, nós enfrentamos todos os tipos de clima…

1

Dois cameramen – Juraj Lovás e Michal Stiksa, Peter – bike, Rake e eu formamos a equipe desta viagem para as montanhas. Como já disse, o tempo não foi favorável para a gente mas quando tínhamos uma visão do sol a ação começava. A primeira coisa foi tentar conseguir um carro, juntar todos e decidir quais partes das nossas montanhas teriam sol e seriam “pedalávels”. Tivemos pouco tempo e aconteceu de ficarmos na montanha o dia todo quase sem comer. Mas no fim do dia todos ficavam felizes e satisfeitos. Mesmo se não conseguíssemos as melhores imagens em alguns dias, nos divertíamos, foram bons momentos e adquirimos memórias inesquecíveis.

2

O vídeo foi filmado no início de Setembro, assim não esperávamos que a temperatura baixasse tanto como aconteceu algumas vezes. Houveram noites que estávamos descendo dos lugares sem lanterna e pouca roupa quente. Em uma noite, Peter pedalou no escuro. Juraj, com suas pernas rápidas e equipamentos de filmagem correu atrás dele e Sakso os seguiu no escuro alguns metros atrás somente com a luz do seu telefone.

3

A cabana era muito pequena mas Peter Zelinka, Sasko e Peter couberam lá. A noite lá começou de forma incomum. Quando o dia começa a escurecer, todos vão para suas casas nas montanhas. Mas nós não. O tempo que tínhamos era curto. Então, se a previsão do tempo para a manhã seguinte era razoavelmente boa, nós organizávamos tudo durante a noite e levávamos os garotos para o Vale de onde subiam para a cabana. Eles queriam imagens do amanhecer sem neve e  chão sem gelo.

4

Tiveram algumas boas cenas no começo. Mas algumas tiveram que ser refeitas algumas vezes. Não era fácil sincronizar o piloto, luz e uma mão congelada desobediente. Todavia, Peter disse que ele não tinha tempo pra sentir frio. O resto da equipe normalmente congelava, mas conforme faziam boas imagens, eles se esqueciam da temperatura.

5

6

7

Tivemos que ir em alguns lugares diversas vezes para obter imagens satisfatórias. Não era todo dia que podíamos todos nos reunir. A maior parte do tempo passei com os garotos. Contudo, nós tivemos mais de uma mulher fazendo parte da equipe:  Zuzana Stromková e Daša Devečková.

8

9

Desde que o vídeo foi publicado na internet algumas semanas atrás, nós já tivemos algum feedback positivo. Agradecemos muito. Apesar disso, algumas pessoas que assistiram reclamam que o Peter prejudicou a natureza com sua bicicleta. A foto acima mostra um momento em que realmente se teve a intenção de se construir algo na montanha. Mas pelo contrário, eles usaram apenas as mãos e rastelos para limpar a trilha de galhos e pedras. Nós gostamos muito das montanhas, nós nos esforçamos em protegê-la e em mantê-la sem lixo.

10

11

12

13

14

Nós tínhamos três dias para finalizar o filme e ainda não havia material suficiente para isso. Então em uma manhã o sol saiu, pegamos nossa barraca, sacos de dormir, isolantes, comida, filmadoras e equipamentos e tudo mais que precisávamos. O pai de Peter nos levou até o ponto de subida. Foi preciso cinco horas até chegar no ponto que queríamos. No começo estava sol. Conforme subíamos começou a chover e a neblina fechou nossa visão. A cada metro de escalada ficávamos mais cansados. Eu ficava coletando cogumelos e no meio da subida cada um de nós carregou a mochila com alguns pedaços de lenha. Nesta subida, ficávamos nos imaginando em uma fogueira assando cogumelos com um pouco de bacon em cima.

15

Como pode ver na foto acima, nossa imaginação foi decepcionante. Em algum lugar já próximo do nosso destino, nossos membros já estavam quase congelados e eu já não sentia meus ombros de tanto carregar uma mochila pesada. Levamos mais uma hora para ver os lagos em meio a densa neblina. Então eles colocaram as mochilas e a bike em minha volta e me deixaram sozinha para encontrar um lugar que o vento não estivesse tão forte e que pudéssemos montar a barraca. A densa neblina e o vento estavam arrancando lágrimas dos meus olhos. Eu não chorei, mas devo admitir que eu estava quase…

Depois de um tempo eles reapareceram e fiquei feliz em vê-los novamente. Eles encontraram os lagos. Nós mudamos nossas coisas para lá. O vento atrapalhava na montagem da barraca e como minhas mãos estavam geladas acabei não ajudando muito. Trinta minutos depois estavamos sentados dentro da tenda. O vento fazia com que o topo da barraca ficasse balançando em nossas cabeças. E mais, nossa barraca de camada única não nos protegeu da umidade. Eu estava bem. Eu dormi no meio mas Juraj e Peter ficaram meio molhados com as gotas escorrendo das paredes. Nossos pés continuavam gelados, para isso colocamos todos dentro de um saco de dormir para aquecê-los.

16

Enquanto tentávamos nos deixar pelo menos um pouco confortáveis, a outra metade da equipe iniciou a subida para nos encontrar. Como não há sinal de telefone não teria como saber se eles chegariam ou se voltariam em algum lugar para casa. Nenhum de nós tinha a expectativa de que chegassem. Em um período de uma hora comemos duas vezes e dormimos. Lá pelas nove e meia, Peter e Juraj escutaram algumas vozes e saíram da tenda. Para nossa surpresa, Johny Smitka, Sakso e Peter Zelinka finalmente chegaram. Eles carregavam um grande peso de lenha na mochila que no fim, acabamos não usando. Ainda não acreditávamos que eles chegaram ao topo sob quelas terriveis condições do tempo. Eu os cumprimentei da barraca ainda deitada no meu saco de dormir e os garotos os ajudaram a montar a barraca deles próxima ao segundo lago.

17

Na manhã seguinte, nós acordamos pelas sete e meia. Estávamos desapontados e frustrados por toda aquela viagem ter sido em vão. Eu saí para visitar os outros garotos na outra tenda e estavam jogando baralho e tentando se aquecer bebendo direto da garrafa. Sentei perto deles e conversamos um pouco. De repente começamos a sentir algo morno em nossas costas. Saímos da barraca e todo o céu estava um azul brilhante.

18

A natureza nos premiou por todo nosso sofrimento. Deixamos a barraca montada e iniciamos a escalada para o topo para fazer algumas imagens.

19

20

21

22

23

Somente Juraj e Peter foram realmente no pico da montanha. O restante ficou onde as imagens seriam feitas já que as nuvens estavam se movendo rapidamente e precisavam se apressar.

24

Enquanto esperávamos, estes visitantes estavam nos fazendo companhia. Nós vimos quinze cabras alpinas e o lindo cenário que poderá ver nas próximas imagens.

25

26

27

28

29

30

31

Johny Smitka e Peter Zelinka estavam desfrutando as montanhas.

32

Sakso, fazendo uma foto “selfie” na maravilhosa paisagem.

33

34

Peter e Juraj no topo do pico mais alto

Peter e Juraj no topo do pico mais alto

36

37

É desnecessário dizer que a ação no vídeo poderia ter sido bem melhor. Mas Peter nunca havia pedalado nessas trilhas antes e ele estava em uma full suspension depois de um longo período pedalando apenas hardtails.

38

39

Nossa barraca lá embaixo | Our tent from above

Nossa barraca lá embaixo | Our tent from above

43

42

41

40

45

47

Nos despedindo de nossos "Gigantes"

Nos despedindo de nossos “Gigantes”

48

49

No caminho de volta estávamos exaustos. Apesar disso, os garotos quiseram filmar mais uma vez. Depois disso Peter não conseguia mais pedalar e empurrou a bike até o fim do caminho.

Este foi o último dia de filmagem.. Martin Vyskočáni e Adam Žiaran se juntaram a nós. Como pôde ver no fim do vídeo, Peter pedalou com eles também juntos pela primeira vez nessa trilha. Sakso não pôde ir com a gente nesta manhã, foi o primeiro dia que filmei. Sakso e Oliver Dvorský acabaram chegando só mais tarde.

50

51

Acabamos as filmagens fazendo uma fogueira. Foi realmente um alívio apenas ficar lá sentada e assistir a lenha queimar.

Peter nunca havia editado um vídeo antes e realmente estava determinado em dar o melhor de si. Assim quando voltamos para para nossa “base regular” em Praga, ele começou logo em seguida. No fim ele percebeu que não seria tão fácil como esperava. Antes disso ele fez dois vídeos de dois minutos cada (Misty Morning e Fall). Ele levou, entre alguns descansos e pedaladas, cerca de três meses. Acredito que ele mandou muito bem. Mas aí já é com você para decidir…

Percurso, conceito & edição: Peter Lengyel – www.peterlengyel.com – facebook.com/peter.lengyel.kis
Atletas adicionais: Adam Žiaran & Martin Vyskočáni
Câmera: Juraj Lovás (http://jurajlovas.com) & Michal Stiksa (facebook.com/saksoproduction)
Fotografia: Juraj Lovás, Michal Stiksa, Zuzana Triebusnikova (facebook.com/zuzana.triebusnikova) & Zuzana Stromková (http://zuzanastromkova.sk)

This article is also available in: English

3 Comentários
  1. Some times go outside for an adventure trip brings up primitive instincts that no longer are available in normal life. Navigation, decision making process, nature elements and leadership make part of the menu.

    This article shows exactly what happens when an epic proportion trip is into business. To carry all gear (bike stuff, photo stuff, camp gear, etc) on high places make the price of the ticket higher than ever imagined.

    Congratulations for you guys to share this masterpiece work !!!

Comentários estão encerrados.