E aí, pedais flat ou clip?

E aí, pedais flat ou clip? Mesmo para o moderno MTB Enduro? – Quando a mountain bike parecia ter encontrado uma ferramenta importante no aumento de potência na pedalada com o pedal clipless, vem uma nova modalidade e questiona se o controle não é ainda mais importante que a potência.

O questionamento surge da conquista do Enduro World Series 2017 (Campeonato Mundial de Enduro) pelo lendário atleta Sam Hill do Team CRC Mavic Team, e sua escolha é clara #flatpedalswinmedals. Acompanhando este movimento temos os nossos campeões do Brasil Enduro Series 2017, Diego Knob (Santa Cruz Brasil) e Beatriz Ferragi (Cannondale/Asw/Thebikeculture), vejam os porquês de suas escolhas:

Diego Knob: “Bom, minha opção pelos pedais flat vem desde o início da minha trajetória na bike, “brincando” de fazer downhill com meus amigos e depois nas pistas, competindo, eu sempre usei os pedais plataforma, apesar de muitos praticantes do esporte sempre falarem ‘você é maluco de andar de pé solto’. Mas, pra mim é e sempre foi muito natural andar de pedais flat. Acredito que por minha escola ser a moto, desde muito novo é natural pra mim. Ao ingressar nas competições percebi que também tinha a ver com tipo de pilotagem e até mesmo estilo. Com o passar do tempo tive a curiosidade de andar clipado para assim ter minha própria opinião sobre o que os dois tipos de pedal tem de prós e contras. Depois de ter me adaptado aos dois eu considero os pedais flat acima de tudo, muito mais divertidos pra pilotar e também mais simples. Quanto à performance, realmente em pistas que exigem muito pedal, fisiologicamente falando o clip faz o piloto usar melhor o ciclo da pedalada e até mesmo maior variedade de musculaturas para o movimento, tornando a pedalada teoricamente mais forte e completa. OK, mas pra mim isso não importa muito. Em retomada o clip se sobressai e também acredito que ele poupe energia naquelas provas com deslocamentos de muito pedal, mas como o que eu quero acima de tudo é me divertir com a bike, eu opto em usar os flat e pra curtir os drifts e botar pra moer no melhor estilo motocross. Sou daqueles caras que preza mais pelo estilo e diversão do que performance, e no caso dessa temporada andei somente de flat em todas as etapas do circuito e deu certo. Além do mais, meu maior ídolo de todos os tempos acabou de ser campeão mundial de enduro! Acredito que agora virá uma safra de aventureiros que irão querer testar os flat e voltar as origens do MTB. Que assim seja, vida longa aos ‘flateiros’!”

Beatriz Ferragi:Para campeonatos de Enduro sempre escolho o flat. Me sinto mais flexível em cima da bike. É possível colocar mais pressão em pontos diferentes do pedal, vencendo assim de maneira melhor o feedback da pista. É claro que os trechos de pedal se tornam mais penosos e requerem uma técnica diferente para manter a tocada eficiente, mas na hora do DH não tem pra ninguém, #flatpedalswinmedals”.

E aí, pedais flat ou clip?

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *