Produção de bicicletas deve aumentar

As fabricantes de bicicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) produziram 667.363 unidades em 2017, o que representa estabilidade na comparação com as 669.729 fabricadas no ano anterior. Os dados são da ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares.

Ainda de acordo com as análises da Abraciclo, o mês de dezembro apresentou alta expressiva de 43,5% (21.879) sobre as 15.245 bikes produzidas no mesmo mês de 2016. Já na comparação com novembro (77.254) houve recuo de 71,7%.

Os sinais de evolução ficam evidentes quando são observados os volumes de produção dos segundos semestres de 2017 e 2016. Foram produzidas 371.088 unidades no semestre final de 2017, ante 352.101 unidades em igual período de 2016. Isso corresponde a um crescimento de 5,4% no volume de produção. Na comparação com o primeiro semestre de 2017 (296.275 unidades), o crescimento atinge 25,3%.

Com o resultado do ano, consolida-se a projeção de evolução de 9% nos volumes para 2018, que deverão totalizar cerca de 727.000 unidades. Para João Ludgero, vice-presidente do Segmento de Bicicletas da Abraciclo, fatores como a melhoria da conjuntura econômica, avanço do uso da bicicleta para a mobilidade urbana e a pratica crescente de atividades físicas continuarão a contribuir para o aumento da demanda. “Esta previsão é bastante sólida, apesar de fatores como a Copa do Mundo e as eleições, que podem contribuir para mudanças no perfil de consumo neste ano”, pontua Ludgero.

Resultados por Categoria

Dados da entidade mostram que entre as categorias de bicicletas foram produzidas 14.951 bicicletas da categoria Urbana, queda de 67,4% sobre novembro (45.904). Mountain Bike, MTB, contou com 6.757, com resultado mensal 77% inferior ao de novembro (29.397). Por último, aparece a categoria Estrada, 171 unidades, com recuo de 91,2% sobre o mês anterior (1.953). No que diz respeito à participação, a categoria Urbana aparece no topo do ranking, com 62,7%, seguida de MTB, com 35,7%, e Estrada (1,6%).

Importação e exportação

Segundo os dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) analisados pela Abraciclo, a importação de bicicletas em todo o território nacional totalizou 152.098 unidades em 2017, alta de 12,5% sobre o ano anterior (135.153). Na comparação mensal também houve aumento: em dezembro desembarcaram no País 11.586 bicicletas, alta de 32,1% sobre o mesmo mês de 2016 (8.772). Já na confrontação com novembro foi verificada uma queda de 52,5% (24.395).

As exportações de bicicletas produzidas no Brasil atingiram 12.048 unidades no ano, aumento de 43% sobre as 8.423 do ano anterior, sendo o Paraguai o principal destino (6.233), na frente da Bolívia (2.875) e do Uruguai (1.672). No entanto, em dezembro foram verificados 1.129 embarques – queda de 20,6% na comparação com o mesmo mês de 2016 (1.422) e de 45% sobre novembro (2.053).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *